Início » Blog » Gestão Estratégica » Tudo sobre matriz SOWT

Tudo sobre matriz SOWT

mar 25, 2021 | 0 Comentários

matriz Swot

Dentro do planejamento estratégico temos uma importante ferramenta a matriz SWOT, responsável pelo diagnóstico de cenários interno (forças e fraquezas) e externos (oportunidades e ameaças) da organização, com esses ambientes estabelecidos é possível criar estratégias para aproveitar as oportunidades, se proteger das ameaças, utilizar as fortalezas como vantagem competitiva e neutralizar as fraquezas, estabelecendo um ambiente favorável ao crescimento de resultados financeiros no longo prazo.

Nesse artigo abordaremos:

O que é matriz SWOT?

O termo SWOT é o acrônimo para Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats que quando traduzimos para o português temos a sigla FOFA que significa Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. A partir destes quatro termos podemos gerar uma matriz.

Dentro da gestão do desempenho empresarial, a análise SWOT é uma das ferramentas mais simples e ao mesmo tempo úteis que uma empresa tem ao seu dispor para entender o ambiente em que está inserida e criar a base de informações necessárias para planejar seu futuro.

A Matriz SWOT avalia a empresa olhando para suas forças e fraquezas e também levando em consideração os cenários internos e externos a organização.

Na análise externa abordamos as oportunidades e ameaças, já na análise interna o foco são as forças e fraquezas da organização.

Quem usa a matriz SWOT?

A maioria das pessoas já usou a teoria por trás matriz swot em algum momento de sua vida, se lembrarmos de nossa adolescência, a maioria das escolhas levaram em consideração as atividades que nos destacavam, por exemplo quem era alto e tinha aptidão esportiva com certeza utilizava essa vantagem no basquete, quem era muito bom na matemática escolheu fazer vestibular para uma dos cursos da área exata. Já aqueles que não gostavam muito dos números contornaram essa fraqueza escolhendo profissões que pudessem ser bem sucedidos sem precisar da matemática, correto?

As mesmas situações ainda ocorrem na vida adulta, por exemplo em uma viagem ao se deparar com uma situação de risco, certamente a maioria tentará mudar o caminho para evitar a ameaça. Mas se o passeio em um dia ensolarado à beira mar e pessoa dos seus sonhos convidasse você para tomar um sorvete, com certeza a maioria faria um esforço para aproveitar essa oportunidade.

Se alguma dessas situações fez sentido para você, parabéns! Você está já usou a matriz SWOT em algum momento de sua vida para embasar suas decisões.

A analogia também é verdadeira quando avaliamos os negócios empresariais, se usarmos de forma consciente todos os pontos positivos (forças) para neutralizar nossas fraquezas, aproveitando as oportunidades e se defendendo das ameaças estaremos aplicando a teoria da matriz SWOT em nossos negócios, simples assim.

Para que serve a matriz SOWT?

Com a SWOT é possível obter uma ampla visão da realidade da sua empresa, uma vez que ela se propõe a analisar os pontos internos e externos que afetam a organização.

Muitos empreendedores e gestores quebram a cabeça em busca de um planejamento estratégico adequado. Isso porque querem definir ações, objetivos, metas e iniciativas para direcionar a operação de seus negócios.

E nessa busca por uma direção a dar para a empresa, invariavelmente uma das ferramentas que surge em seu auxílio é a matriz SWOT.

Quem criou a matriz SWOT?

Há controvérsias de quem seria o criador dessa famosa matriz SWOT, a literatura mais antiga que encontrei, após uma longa pesquisa e vários livros lidos, no livro Arte da Guerra de Sun Tzu, escrito a cerca de 500 anos ac cita os conceitos de oportunidade e ameaças, pontos fortes e fracos, porém a tratativa da teoria é abordada de forma filosófica e aplicado á guerra, não na administração e sem um método concreto ou a famosa matriz.

Entre as décadas de 1960 e 1970 um dos primeiros estudiosos que inseriu esses conceitos em uma matriz aplicada em administração de empresas foi Albert Humphrey

Albert liderou um projeto de pesquisa na Universidade de Stanford, em conjunto com a revista Fortune após reunir dados de 500 empresas na época mas não há consenso no ramo acadêmico que Humphrey seria seu criador, o que sabemos que a matriz surgiu entre as décadas de 60 a 70.

Os quatro quadrantes da matriz SWOT

A Matriz SWOT é uma ferramenta relativamente simples, ideal para começar o planejamento estratégico em sua empresa e que visa posicionar ou verificar o posicionamento da companhia em seu ramo de atuação. Devido sua simplicidade e abrangência metodológica pode ser utilizada para fazer qualquer tipo de análise de cenário ou ambiente, desde a criação de uma pequena empresa à gestão de uma multinacional.

Mas para entendermos como colocar em prática a Análise SWOT precisamos entender seu conceito e o que cada quadrante, bem como a palavra que compõe seu nome representa:

  • Forças: São os fatores que você deve elencar como vantagens internas
  • Oportunidades: São forças externas que podem beneficiar seu negócio.
  • Fraquezas: São as desvantagens internas de seu negócio.
  • Ameaças: São forças que podem prejudicar seu negócio.

Análise SWOT e o Planejamento Estratégico

Agora é que vem a grande “sacada” que muitos não se atentam. Na análise do ambiente interno é que se determinam às forças e fraquezas da organização e na análise do ambiente externo é que possibilita a definição das oportunidades e ameaças.

Se associarmos a análise interna e externas as algumas ferramentas da administração moderna como 5 forças de Porter, Análise Pestel e Cadeia de Valor, é possível potencializarmos o diagnóstico SWOT de tal forma tornando possível gerarmos estratégias vencedoras para nossos negócios.

Por esse motivo a matriz Swot é uma das principais ferramentas usadas para definirmos as melhores estratégias para que um negócio possa crescer de forma sustentável.

currículo

Conheça o autor desse conteúdo: 

Alisson Hofmann iniciou sua jornada profissional administrando os negócios da família, posteriormente teve a oportunidade de ingressar em uma grande organização onde era responsável pela Gestão do Orçamento Matricial (um budget de R$2 bilhões), Planejamento Estratégico e pelos projetos de captura de resultado (Seis Sigma), atualmente é empresário, administrador de uma holding, sócio de um escritório jurídico com mais de 700 clientes ativos e fundador do Instituto 6 Sigma.

Implantou diversos sistemas de gestão em vários negócios, ministrou milhares de horas de treinamento e seus alunos já capturaram cerca de R$80 milhões de reais em projetos, impactando nas carreiras de centenas de profissionais.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *